terça-feira, 24 de março de 2015

Cada um carrega aquilo que acha necessário!


Já me peguei várias vezes procurando respostas para as minhas próprias perguntas, uma delas é achar um motivo sensato das pessoas guardam tanto rancor uma das outras. Já olhei milhares de vezes para trás procurando um motivo que fosse realmente sério, concreto ou lúcido para aceitar a raiva que "certas" pessoas sentem. São ressentimentos jogados pra cima e esparramados como água. Só se molha quem quer, os mais fortes se protegem com a própria paz.
Aprendi ao longo da vida que cada um carrega aquilo que acha necessário, o que te preenche ou o que te completa de alguma forma. Sendo bom ou mal, pesado ou leve, cada um escolhe aquilo que deseja guardar dentro de si. As consequências vão aparecendo no meio do caminho em formas de plantas que foram germinadas por suas próprias sementes.
"O ressentimento é como um cortiço, onde vive muita gente apertada que não tem o céu". Se amontoam em cima uma das outras tentando proteger da falta de paz que as afligem. São pessoas que sofrem, mas escondem. Que sentem inveja, mas não admitem e que por algum motivo não estão satisfeitas consigo mesmas e escolhem diminuir outras para se sentirem superiores.
Não sou fã de ataques estéricos e muito menos de sensacionalismo barato, onde a platéia é o seu próprio reflexo e os aplaudem sentados. Assim, nesse mar de hipocrisia cada um oferece aquilo que tem e escolhe aquilo que lhe convém. Nada me surpreende mais do que me deparar com a sinceridade e com a verdade que estão em extinção e se reproduzem devagar no meio de mentiras ensaiadas e de sorrisos forçados. E quem é vitima sabe, mas não demonstra, usa o silêncio ao seu favor e não se atinge com pouca coisa. Acredito que amaduremos com os danos e não com os anos, e quem mais apanha é o que sai mais forte de uma batalha.
Maíra Cintra

Bom Dia,Boa Tarde ou Boa Noite Pra Você....

Que veio me visitar no meu cantinho,fico sempre muito grata com cada visita que recebo aqui e agradeço de coração. O tempo foi ficando ape...